Tempo de leitura: 1 minuto

A Cotrijal reuniu as integrantes do Comitê Mais Elas no dia 8 de fevereiro, na sede, em Não-Me-Toque. Foi o primeiro encontro de 2023, com o propósito de apresentar as ações do início do ano e avaliar o resultado do diagnóstico feito em dezembro junto aos núcleos femininos.A coordenadora de Desenvolvimento Cooperativista da Cotrijal, Patrícia Mota Rosin, explica que o diagnóstico possibilitou mapear a realidade e entender as expectativas e necessidades das mulheres da cooperativa.“Vai auxiliar muito no planejamento das próximas ações do Programa Mais Elas, para levar treinamentos e capacitações que atendam as necessidades de cada região, com qualidade, e que contribuam para a inserção e valorização da mulher na sua propriedade rural e em benefício do seu núcleo familiar, da comunidade e do fortalecimento do cooperativismo”, explicou Patrícia.Marieli Hermann, de Saldanha Marinho, é uma das representantes da Regional 2 no Comitê Mais Elas e está otimista. “Foi nossa primeira reunião de estudos e planejamento do ano e temos a certeza de que bons trabalhos serão colocados em prática neste ano”, afirmou a produtora. Além dela, são mais 10 mulheres integrando o comitê.O Programa Mais Elas foi lançado pela Cotrijal em outubro de 2022. O primeiro passo foi a criação dos oito núcleos regionais, com eleição das integrantes do Comitê Mais Elas, que são as porta-vozes dos núcleos e atuarão de forma muito próxima com a área de Desenvolvimento Cooperativista, como facilitadoras de todo o trabalho.Ainda em 2022 já aconteceram algumas capacitações com as mulheres integrantes dos núcleos e para 2023 o trabalho deve ser ampliado. “O Comitê Mais Elas tem função estratégica, pois vai estimular mais mulheres a fazerem parte dos núcleos”, disse o presidente da Cotrijal, Nei César Manica, ao participar da abertura da reunião.Para o vice-presidente, Enio Schroeder, 2023 será marcado por uma nova fase no trabalho que vinha sendo desenvolvido. “Queremos gerar desenvolvimento e ampliar a participação das mulheres”, reforçou. “Será um ano de crescimento conjunto”, completou o gerente de Marketing, Benísio Rodrigues, área responsável pelos programas com o quadro social.A MULHER NA COTRIJAL – Hoje a cooperativa tem mais de 3,2 mil associadas e cerca de 9 mil produtoras que atuam nas propriedades auxiliando os maridos/familiares. O diagnóstico feito junto aos núcleos identificou que elas querem participar de treinamentos, dias de campo, palestras, enfim, de eventos técnicos que gerem conhecimento.Fonte: Assessoria de Imprensa e Marketing da Cotrijal

Compartilhe também no:

В супермаркете «Союз» по ул Рокоссовского, 62 задержали пьяного мужчину с гранатой

Artigo anterior

Vitória no STF evita perda de R$ 2 bilhões por ano aos cofres do Rio Grande do Sul

Próximo artigo

Você também pode gostar

QUER COMENTAR SOBRE ESTÁ NOTÍCIA?

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.