Tempo de leitura: 1 minuto
A mudança na área sob responsabilidade, passando do Comando Regional de Polícia Ostensiva da Serra (CPRO/Serra), com sede em Caxias do Sul, para o CPRO Planalto, de Passo Fundo, provocará alteração na nomenclatura da Força Tática (FT). A fração de ações específicas de combate e prevenção à criminalidade, de atuação na área de Guaporé, Serafina Corrêa e demais municípios da região, passará a se chamar “Patrulha Rural”. Fundada em 17 de março de 2020, a FT encerrou oficialmente as atividades após quatro anos de muito sucesso.
A equipe, que continuará intensificando as operações de repressão ao crime organizado, realizou nos quatro anos a apreensão de mais de 120 quilos de entorpecentes, sendo cerca de 110kg de maconha, 11kg de cocaína e três kg de crack, além de 700 unidades de droga sintética. Nas ações, a equipe efetuou 720 prisões de criminosos envolvidos em facções, traficantes, homicidas, estupradores, assaltantes, condutores embriagados, foragidos, arremessadores de ilícitos ao estabelecimento penal, entre outros. 220 foram autuados em flagrante e encaminhados para o sistema prisional gaúcho. Os policiais recuperaram 17 veículos em situação de furto/roubo, sete coletes balísticos, 66 armas de fogo e mais de 1,5 mil munições. Apreenderam mais de R$ 40 mil em dinheiro.
“Os policiais se dedicaram com exclusividade em combater às organizações criminosas, gerando redução nos índices criminais. Intensificaram as ações e atenderam diversas ocorrências de vulto, mantendo a ordem pública. Evitaram assaltos, homicídios e, quando acionados, deram a pronta resposta que a comunidade tanto espera”, disse o responsável pela extinta Força Tática, sargento Lopes, informando que os prejuízos às facções ultrapassam os R$ 3 milhões.
Patrulha Rural
Sob comando do 3º Esquadrão de Marau, a nova “Patrulha Rural” continuará com as mesmas operações e ações pontuais de prevenção e combate ao crime organizado. Porém, haverá uma diferença. A equipe ganhará novos integrantes e o período de cobertura será estendido, o que proporcionará mais atividade de repressão aos criminosos. Realizará o patrulhamento tático com novas viaturas e com reforço no armamento, equipamentos empregados. Tudo sempre das normas da lei.
“A segurança pública, que é dever do Estado, também, é dever e responsabilidade de todos, para a manutenção da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, e a Brigada Militar através da Patrulha Rural e demais órgãos de segurança, seguirá exercendo as funções de policiamento, contando com a ajuda e contribuição da comunidade onde atua, sendo de suma importância as denúncias e informações dos munícipes”, concluiu.
Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Compartilhe também no:

Novo ciclo de investimentos, Avançar Mais já tem R$ 3,7 bi confirmados em projetos

Artigo anterior

LLENA Engenharia Multidisciplinar inaugura em Arvorezinha

Próximo artigo

Você também pode gostar

QUER COMENTAR SOBRE ESTÁ NOTÍCIA?

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.