Tempo de leitura: 1 minuto
“Não temos palavras para descrever a emoção ao conseguir acessar o ponto onde estavam (casal e uma criança). Acredito que, pelas condições que encontramo-nos, não sei se conseguiriam sobreviver por mais uma noite. Gratificante demais poder resgatá-los com vida. Além deles, conseguimos salvar uma senhora de 104 anos. A união dos esforços foi fundamental”, afirmaram os bombeiros, soldados Tressoldi, Guatemin e Dai Prá que, com apoio de servidores da Administração Municipal e voluntários conseguiram retirar cerca de seis pessoas da Comunidade São Marcos Usina.
Os resgates e o salvamento foram dificultados pela situação encontrada para acessar a localidade, distante cerca de 20 quilômetros da zona urbana. Sabedores que havia famílias isoladas, sendo uma delas com registro do desabamento da residência e sobrevivendo ao tempo, uma força tarefa foi montada na sexta-feira, dia 3 de maio. Logo nas primeiras horas da manhã partiram.Pode ser uma imagem de 1 pessoa
“Fomos em duas oportunidades para a mesma região. Na primeira, após passarmos ponte do Arroio Bíscaro, onde não havia mais as cabeceiras, conseguimos trazer algumas famílias para um lugar seguro. Todos estavam bem de saúde. Organizamos e partimos, no dia seguinte, para uma nova missão. Caminhamos mais de sete quilômetros e, em uma região complicada, conseguimos transpor 28 barreiras com muita lama até acessarmos o lugar onde estavam”, disse Tassiano (servidor público) que, junto com o irmão Leonardo e o amigo Jonas, acompanharam os bombeiros para o salvamento e resgate de outras pessoas.
“Encontramos um casal e uma criança embaixo de uma taquareira em péssimas condições de saúde. A casa onde residiam foi destruída por um deslizamento e, por sorte, conseguiram sair a tempo. Estavam desidratados, com coloração pálida e entrando em hipotermia. Graças a Deus estavam com vida. Parte da equipe trouxe eles para o Hospital e o restante seguiu para localizar mais famílias”, disse o servidor municipal.
E, encontraram. Em uma residência, quase nas proximidades do Rio Guaporé, um casal de idosos foi resgatado e, após muita insistência, enfrentaram o trajeto para a cidade a pé.
“Era um cenário desolador. Tivemos que convencê-los e, posteriormente, colocamos pedras e tocos de madeira ao longo das barreiras para que pudessem seguir caminhando conosco. Estavam muito bem, firmes e fortes”, salientaram os bombeiros.
No retorno, uma senhora de 104 anos foi salva do imóvel onde reside. Para retirá-la e trazê-la com segurança, uma “operação de guerra” foi necessária. Passaram por pontos difíceis, inclusive por uma ponte.
“Fizemos a transposição dela com total segurança. Com a senhora na maca, subimos e descemos a ponte e caminhamos um longo caminho. Ao longo do trajeto, ela manteve-se firme e apresentava um semblante de alívio que nos dava mais forças para continuar. Cumprimos a missão após quase 10 horas de exaustivas atividades”, destacaram os envolvidos na força tarefa.
Todos, menos o casal e a criança levados para atendimento médico no Hospital Manoel Francisco Guerreiro, foram encaminhados para o Recanto São Carlos, ponto de abrigo disponibilizado pela Administração Municipal para os atingidos pelas fortes chuvas e temporais. Familiares, sabedores que estavam sãs e salvos, foram ao encontro para dar-lhe carinho e acolhê-los em seus imóveis.
Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Compartilhe também no:

Avião de Gustavo Lima chega a Caxias do Sul com donativos para o RS

Artigo anterior

GUAPORÉ | Viviane Tremarin Grando assume cadeira na Câmara de Vereadores

Próximo artigo

Você também pode gostar

QUER COMENTAR SOBRE ESTÁ NOTÍCIA?

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.