Tempo de leitura: 1 minuto
Pode ser uma imagem de 7 pessoas e texto
O Governo do Estado do Rio Grande do Sul, através do Decreto n.º 57.646/2024, incluiu mais de 40 municípios na lista dos que encontram-se em Estado de Calamidade Pública – quando o desastre compromete a capacidade de resposta do município, agilizando a contratação de bens e serviços para ajudar a população e recompor serviços de infraestrutura, sem contrapartidas. Guaporé está na lista. No total, são 95 cidades reconhecidas, após a publicação na quinta-feira, dia 30 de maio, no Diário Oficial.
A reclassificação é uma vitória do esforço da Administração Municipal, através das atividades por todos os servidores, para melhorar as condições de vida da comunidade atingida pelas fortes chuvas. Foram mais de 600 imóveis atingidos no município, cerca de 25 famílias desabrigadas e dezenas de desalojadas com o transbordo do Arroio Barracão e quedas de barreiras na zona rural, isolando famílias interioranas.
“Nosso Decreto Municipal foi reconhecido no dia 5 pelo Governo Federal. Porém, o Governo do Estado nos classificou, na metade do mês de maio, como cidade em ‘situação de emergência’. O problema é que, além dos prejuízos diretos às famílias, a questão logística tem dificultado o escoamento da produção primária, o desenvolvimento do turismo e, principalmente, o transporte na saúde, entre outros questões que impactam diretamente na economia”, disse o prefeito Valdir Fabris que, junto à equipe, trabalha na reconstrução da área pública danificada e presta toda assistência social às famílias atingidas.
Fabris esteve na Capital Federal, entre os dias 20 e 23 de maio, onde participou da XXV Marcha dos Prefeitos. Além de representar Guaporé, esteve como presidente da Amense. Em Brasília, o Chefe do Executivo solicitou a revisão da situação aos Governos e, dias após, teve o pedido atendido após análise da documentação.
Decreto Municipal
A Administração Municipal, após as fortes chuvas dos primeiros dias do mês que causaram inundações, alagamentos de residências, estabelecimentos comerciais e indústrias, destruição de vias urbanas e rurais, quedas de barreiras, cabeceiras de pontes e muros, além de outros estragos, publicou Decreto de Calamidade Pública – N.º 7.574/2024 – nível de classificação III, no dia 3 de maio.
Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Compartilhe também no:

QUINZE DE NOVEMBRO | As soberanas lideraram uma campanha de doações

Artigo anterior

Atualização dos serviços de infraestrutura do RS – 3/6, 9h

Próximo artigo

Você também pode gostar

QUER COMENTAR SOBRE ESTÁ NOTÍCIA?

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.