Tempo de leitura: 1 minuto

O IPE Saúde publicou, na última semana, as normativas que alteram o modelo de remuneração dos hospitais credenciados ao sistema e criam a recategorização dos hospitais. O novo modelo, que atende a indicativos da Contadoria e Auditoria-Geral do Estado (Cage) e do Ministério Público Estadual (MPRS), foi apreciado e aprovado pelo Conselho de Administração do instituto. A metodologia se baseia na premissa de remuneração dos serviços e no ressarcimento de medicamentos e insumos, tornando mais assertiva a apuração do gasto e a previsibilidade no pagamento das contas.

Resultado de cerca de um ano de estudo, o projeto foi desenvolvido com apoio de uma consultoria especializada e apresenta como principal mudança o reajuste dos valores de diárias hospitalares, taxas e serviços. O aumento na remuneração desse grupo de contas chega a 90%, atendendo a uma reivindicação antiga dos hospitais credenciados ao IPE Saúde. Além disso, foi realizada a compactação dos códigos de diárias e taxas – que passaram de 172 para 35 códigos –, facilitando o envio das contas pelos hospitais e a auditoria por parte do instituto.

Outra adequação realizada diz respeito ao valor de medicamentos, dietas e materiais reembolsáveis. A revisão decorre dos registros feitos pela Cage e pelo MPRS – que indicaram necessidade de ajustes. A partir de 1º de março, os medicamentos e as dietas serão remunerados pelo valor de mercado do princípio ativo, e não mais pela marca do laboratório.

A precificação de medicamentos e dietas foi baseada na Lista de Preços de Mercado (LPM), já utilizada por outras operadoras de saúde, e contou com o apoio de consultoria externa especializada.

“As melhorias conferem previsibilidade na relação com os prestadores e possibilita uma remuneração melhor ao serviço oferecido por eles”, destacou o presidente do IPE Saúde, Paulo Afonso Oppermann.

O IPE Saúde, além de informar previamente seus prestadores, manteve por mais de três meses uma agenda com os hospitais considerados estratégicos, bem como com representantes das federações do mesmo segmento. A partir do diálogo mantido com os hospitais que formam a rede credenciada, ainda foram realizados pequenos, mas importantes ajustes nas normativas.

Recategorização dos hospitais  

Ainda seguindo recomendação dos órgãos de controle, o IPE Saúde realizou a recategorização de todos os hospitais que compõem a rede credenciada. A nova classificação foi desenvolvida a partir de oito critérios objetivos referentes à assistência ao IPE Saúde: número de leitos; disponibilidade de serviços de urgência e emergência; complexidade dos serviços de Unidade de Terapia Intensiva (UTI); nível de acreditação; número de serviços ofertados; volume de pacientes atendidos; adesão a convênio global; e referência regional.

Os hospitais ficarão divididos em seis grupos: A1, A2, A3, A4, B1 e B2. A categorização reflete no valor pago a título de diárias, taxas e serviços de cada entidade.

A íntegra das normativas, que dispõem sobre as mudanças no modelo de remuneração e sobre a recategorização dos hospitais, foram publicadas no Diário Oficial do Estado nos dias 1º e 5 deste mês. Elas podem ser acessadas também na página Instruções Normativas, no site do IPE Saúde.

Texto: Matheus Lopes/Ascom IPE Saúde
Edição: Felipe Borges/Secom

Compartilhe também no:

Abertura nacional da colheita da primeira safra de milho será em Ibirubá

Artigo anterior

Yasmin Borges inaugurou escritório de advocacia em Arvorezinha

Próximo artigo

Você também pode gostar

QUER COMENTAR SOBRE ESTÁ NOTÍCIA?

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.