Tempo de leitura: 1 minuto

Filhos de associados da Cooperativa Dália, com idade entre 8 e 30 anos, visitaram as indústrias no dia 15/02. O passeio itinerante iniciou na matriz em Encantado, no Parque Industrial e, na parte da tarde, o grupo de jovens se deslocou até os Complexos Industriais Lácteo e Avícola em Arroio do Meio.

Durante a manhã, o grupo composto pelas regiões do Vale do Rio Pardo e Vale do Taquari Sul, foram recepcionados pelo Presidente do Conselho de Administração, Gilberto Antônio Piccinini, no auditório do Centro Cultural Ouro Branco. “É sempre uma alegria receber os jovens, filhos dos associados, que desde cedo, assistem a família na produção de suínos e leite. Além disso, a ocasião é oportuna por proporcionar mais aproximação, diálogo e, ainda, é o momento de mostrarmos como funcionam as operações depois que a produção sai de suas propriedades”, enfatiza Piccinini.

Na ocasião, o presidente do conselho explicou a gestão da empresa e a composição do organograma. “A Dália tem um Grupo Estratégico de Governança formado pelo conselho de administração, que representa o quadro social, a parte institucional e exerce a representação política. Os cargos executivos são responsáveis pela gestão dos negócios, representado no Grupo pelo Presidente Executivo”, afirma.

Além disso, o gestor também apresentou os segmentos de atuação da cooperativa e a capacidade de produção em cada um deles. “Hoje, a Dália produz suínos, leite, aves e recentemente, foi acrescido o setor de grãos. São quatro segmentos que formam as cadeias produtivas”, explica.

Capacidade de produção  

Somente na suinocultura, a cooperativa conta com centenas de associados e mais de mil funcionários, alocados nas granjas, na assistência técnica e no frigorífico de suínos. Eles são responsáveis desde a genética dos animais até os ciclos de produção de leitões, creches, nas granjas terminação e após, encaminhados ao abate. “Na suinocultura optamos pela gestão com sistema de integração, onde o associado é remunerado pelo ganho de peso e pela conversão alimentar. Nossa capacidade de abate chega a 3 mil suínos/dia, mas a cooperativa optou por reduzir a produção, com o objetivo de enfrentar os desafios da proteína animal”.

No setor leiteiro, há associados em 92 municípios do RS. “Os produtores que entregam para a cooperativa recebem assistência técnica de médicos veterinários e técnicos em agropecuária, a fim de produzir com quantidade e qualidade. Em se tratando da produção, a indústria de lácteos tem capacidade para receber 1,2 milhão de litros de leite por dia”.

Junto ao complexo industrial localizado em Palmas está a indústria de ração que, junto com a unidade de Encantado, pode chegar a 500 toneladas de ração por dia.

Por fim, no Programa Frango de Corte, que iniciou em 2020, cuja produção conta com Matrizeiro, Incubatório, nove condomínios avícolas com capacidade de alojar 275 mil aves, que são abatidas na unidade frigorífica em Arroio do Meio. “O frigorífico de aves tem capacidade para abate de 55 mil/dia, mas com as ações tomadas pela cooperativa há dois anos, ocorreu a redução da produção”, concluí.

Tamanho da Dália impressiona       

Entre os 22 jovens que participaram da visita, Rafael Henrique Wenzel (26), natural de Venâncio Aires, ficou impressionado com o tamanho das unidades da cooperativa e dos processos fabris. “Estive na inauguração do Complexo Avícola em 2019, mas ainda não conhecia as operações de abate de suínos e os processos de envase de leite UHT e em pó”, relata.

Wenzel acompanha a família na atividade leiteira desde cedo e já projeta continuar produzindo para a Dália. “Já fiz alguns cursos como inseminação e não me imagino trabalhando fora da propriedade. Quero continuar com o negócio familiar”.

Natural do município de Travesseiro, filha de associados que entregam suínos e leite, a jovem Vanessa Schmidt (19), também ficou deslumbrada com a complexidade das operações do cotidiano. “Sou assídua nos eventos que a Dália realiza, por isso, estive na inauguração da unidade avícola e no Encontro de Mulheres do ano passado, quando já tínhamos visitado as fábricas. Em cada visita, ainda me impressiona a quantidade de funcionários e o sucesso que esses projetos tiveram quando a direção idealizou estes programas de produção”, finaliza.

Visualização da imagem

Compartilhe também no:

Afubra inicia o pagamento do auxílio danos às lavouras no dia 27 de fevereiro

Artigo anterior

GUAPORÉ | Administração Municipal reforça sinalização viária

Próximo artigo

Você também pode gostar

QUER COMENTAR SOBRE ESTÁ NOTÍCIA?

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.