Tempo de leitura: 1 minuto

O governador Eduardo Leite defendeu um esforço conjunto dos chefes dos Executivos estaduais para cobrar soluções imediatas do governo federal relativas às perdas de arrecadação com o ICMS nos últimos meses. A proposta de Leite é de que a União implemente imediatamente uma portaria de 2022 do Ministério da Economia (agora Ministério da Fazenda) que prevê a recomposição dos recursos com a redução das alíquotas do imposto. Durante a primeira reunião do Fórum de Governadores em 2023, realizada nesta quinta-feira (26/1), em Brasília, o governador reforçou que o pacto federativo foi violado por decisões tomadas pela União em detrimento das finanças dos Estados.

Na sexta-feira (27/1), no Palácio do Planalto, os governadores terão encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que pediu que os representantes das unidades federativas elencassem três obras prioritárias para suas regiões e apresentem essas demandas ao governo federal no encontro. Leite entende que as obras são importantes, mas que a prioridade neste momento deve ser o restabelecimento do caixa dos governos estaduais.

Fórum de governadores 26 1 b
Leite reforçou que o pacto federativo foi violado por decisões tomadas pela União em detrimento das finanças dos Estados – Foto: Maurício Tonetto/Secom

“Todos nós queremos fazer obras e sabemos que elas são importantes, mas não podemos direcionar o nosso foco para isso e dispersar a atenção que deve ser dirigida para a recomposição das perdas bilionárias de arrecadação que os Estados estão sofrendo. Entendo que a nossa prioridade tem de ser essa neste momento. O governo federal precisa entender a gravidade do momento”, afirmou o governador.

Leite colocou em pauta a necessidade de alinhamento dos governadores em torno da manutenção da tributação plena do ICMS sobre a Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão de Energia Elétrica (TUST) e a Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD).

Outro ponto tratado na reunião foi a apresentação feita pelo procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, de minuta do instrumento normativo de institucionalização do Fórum Nacional de Governadores, com o intuito de dotá-lo de personalidade jurídica.

Ao final do encontro, os governadores concordaram em levar como ponto prioritário da pauta com o presidente a questão das finanças estaduais.

Também participaram da comitiva do governo na reunião as secretárias da Fazenda, Pricilla Santana, e de Planejamento, Governança e Gestão, Danielle Calazans.

Texto: Juliano Rodrigues/Secom
Edição: Vitor Necchi/Secom

fonte: Gov do RS

Compartilhe também no:

What Can You Do On Chathub?

Artigo anterior

Boate Kiss: “tive minha juventude arrancada”, diz sobrevivente

Próximo artigo

Você também pode gostar

QUER COMENTAR SOBRE ESTÁ NOTÍCIA?

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.