Tempo de leitura: 1 minuto

Chegou a 161 o número de mortes em razão dos temporais e cheias que atingem o Rio Grande do Sul desde 29 de abril. Em boletim divulgado às 9h desta terça-feira (21), a Defesa Civil do estado ainda informou que 85 pessoas estão desaparecidas.

Além disso, o estado registra 806 pessoas feridas e 654,1 mil pessoas fora de casa, somando quem está em abrigos e quem está desalojado, ou seja, está na casa de parentes ou amigos.

Mortos: 161
Desaparecidos: 85
Feridos: 806
Pessoas em abrigos: 72.561
Pessoas desalojadas: 581.633
Pessoas afetadas: 2.339.508
Pessoas resgatadas: 82.666
Animais resgatados: 12.358
Municípios afetados: 464 (de 497)

Nível dos rios

Lago Guaíba (Porto Alegre): 4,08 metros (cota inundação 3,00)
Rio dos Sinos (São Leopoldo): 5,25 metros (4,50)
Rio Gravataí (Passo das Canoas): 5,40 metros (4,75)
Rio Taquari (Muçum): 5,43 metros (18,00)
Rio Caí (Feliz): 2,78 metros (9,00)
Rio Uruguai (Uruguaiana): 9,32 metros (8,50)
Lagoa dos Patos (Pelotas/Laranjal): 2,49 metros (1,30)

Serviços

Além disso, as enchentes prejudicaram serviços públicos e privados em todo o estado. O Rio Grande do Sul soma 111 trechos bloqueados em rodovias, 176 mil pontos sem energia elétrica e 39 mil pontos sem água.

Estradas

Rodovias estaduais: 78 trechos com bloqueios totais e parciais em 47 rodovias
Rodovias federais: 33 trechos em seis rodovias

Energia elétrica

CEEE Equatorial: 77.894 pontos sem energia elétrica (4,2% do total de clientes)
RGE Sul: 98.300 pontos (3,2%)

Água

Corsan: 39.589 pontos sem abastecimento (1% do total de clientes)

Telefonia e internet

Vivo: 3 municípios sem serviços
Tim: serviço normalizado
Claro: serviço normalizado

Fonte: G1

Compartilhe também no:

DUPLA SERTANEJA TAPERENSE É DESTAQUE EM FESTIVAL DA CANÇÃO

Artigo anterior

“A experiência mais desafiadora e sensacional da minha vida”, afirma Taís Soccol

Próximo artigo

Você também pode gostar

QUER COMENTAR SOBRE ESTÁ NOTÍCIA?

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.