Tempo de leitura: 1 minuto

As rodadas de conexão entre municípios gaúchos atingidos pelas enchentes e soluções tecnológicas serão realizadas na quarta (10/7) e na sexta-feira (12/7), com transmissão ao vivo pelo YouTube. Todas as prefeituras interessadas podem acompanhar as apresentações e participar da iniciativa, que é promovida pela Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict).

O objetivo é possibilitar a conexão entre as demandas apontadas pelas prefeituras (chamadas de desafios) e ofertas de tecnologias que possam resolvê-las (as soluções). As rodadas serão divididas por categorias, e cada empreendimento ou instituição terá cinco minutos para apresentar sua solução relacionada ao tema.

“As iniciativas que serão apresentadas foram selecionadas no Catálogo de Soluções Tecnológicas da Sict, que se tornou um repositório de tecnologias que podem nos ajudar a enfrentar a crise climática no Rio Grande do Sul. Agora, teremos a oportunidade de aproximar essas soluções e as prefeituras que mais precisam”, comenta a titular da Sict, Simone Stülp.

Na primeira rodada (10/7), serão apresentadas soluções para quatro desafios indicados pelas prefeituras:

  • Gestão humanitária de abrigos
  • Habitação em áreas de risco
  • Infraestrutura digital governamental resiliente
  • Melhoria e expansão de serviços em situações de emergência

Link para a transmissão de 10/7

Na segunda rodada (12/7), outros oito desafios serão abordados:

  • Destinação de móveis e utensílios danificados
  • Prevenção e contingência para desastres naturais
  • Monitoramento da qualidade do ar
  • Monitoramento de lixo urbano
  • Limpeza urbana
  • Monitoramento do nível das águas
  • Reconstrução e resiliência logística
  • Tratamento de efluentes

Link para transmissão de 12/7 

Como as rodadas foram desenvolvidas

O trabalho para realizar as rodadas de conexão começou ainda em maio, quando os integrantes do programa Startup Lab, da Sict, entraram em contato com diversas prefeituras para entender quais eram as demandas locais. Gestores de inovação e tecnologia (GITs) consultaram municípios de diferentes ecossistemas regionais de inovação do Estado.

A coleta dessas informações permitiu agrupá-las em categorias, como gestão de abrigos, habitação, limpeza urbana e monitoramento do nível das águas. Em seguida, o Startup Lab, a Rede RS Startup e outros parceiros fizeram uma curadoria das iniciativas cadastradas no Catálogo de Soluções Tecnológicas, selecionando aquelas que podem atender aos desafios das prefeituras.

Por fim, nesta semana, empresas, startups e instituições poderão apresentar suas soluções para as prefeituras nas rodadas de conexão. As reuniões serão virtuais, com transmissão pelo YouTube da Sict, e abertas a todos os municípios interessados.

Os parceiros da Sict são a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), a Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação (Reginp), a Associação Gaúcha de Startups (AGS), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o GovTech Lab e o South Summit Brazil.

Texto: João Felipe Brum/Ascom Sict
Edição: Secom

gov do RS

Compartilhe também no:

RS é o quinto estado brasileiro com mais empreendimentos de economia criativa

Artigo anterior

Enem 2024: disponível resultado de pedidos de atendimento especial

Próximo artigo

Você também pode gostar

QUER COMENTAR SOBRE ESTÁ NOTÍCIA?

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.